Paraibuna oferece apoio à Ascajuf após incêndio em galpão

01/08/22

Paraibuna oferece apoio à Ascajuf após incêndio em galpão

Empresa destina materiais da coleta seletiva interna à associação e faz campanha de doações com colaboradores

A Paraibuna Embalagens está apoiando a Associação Municipal dos Catadores de Papel, Papelão e Materiais Reaproveitáveis de Juiz de Fora (Ascajuf) após o incêndio que destruiu o galpão da entidade no último mês de junho. Como forma de auxiliar a reconstrução da sede da Ascajuf, a empresa passou a destinar os materiais recolhidos na coleta seletiva interna para a associação, além de realizar uma campanha interna de doações com os colaboradores das unidades de Juiz de Fora e Sapucaia.

O incêndio no galpão da Ascajuf, no Bairro Santa Teresa, aconteceu no dia 25 de junho. As chamas não deixaram vítimas, mas destruíram completamente a sede da associação, incluindo a perda de materiais e maquinários que haviam dentro do edifício. Foram cerca de 30 toneladas de itens coletados perdidos, o que representava cerca de duas semanas de trabalho da Ascajuf, além dos danos graves à estrutura metálica do galpão.

Coordenadora do setor de meio ambiente da Paraibuna, Fernanda Rocha destaca a importância das entidades como a Ascajuf no sucesso da reciclagem, como é proposta pela empresa. “As associações são o elo principal do nosso trabalho e da nossa essência, que é garantir o futuro reciclando o presente. Por isso, é um momento de nós darmos as mãos a eles, para que se recuperem e voltem ao trabalho que é tão importante para a sociedade”, diz. “Com a nossa campanha, buscamos abranger o maior número possível de colaboradores e de todo o nosso ciclo para poder ajudá-los financeiramente”.

“Ajuda excepcional”, diz presidente da Ascajuf

O presidente da Ascajuf, Werley Aparecido Pereira dos Santos, mais conhecido como Portela, afirma que o principal objetivo é conseguir o dinheiro necessário para recuperar a estrutura metálica do galpão, que é a parte mais onerosa. Quando aconteceu o incêndio, Portela estava cheio de planos para colocar em prática na sede. “Íamos iniciar um mercadinho solidário e um projeto de educação ambiental na igreja. Estávamos nessa caminhada”.

Depois de superar o baque inicial pela perda de um espaço conquistado após anos de trabalho, a ideia do presidente é recuperar a sede da Ascajuf para transformá-la em um centro de referência técnica ambiental. Como ele diz, a reciclagem é uma forma de colaborar com a sustentabilidade e também de reduzir gastos públicos com aterros sanitários. A ideia é ter, no novo galpão, um local de compartilhamento de conhecimentos e de promoção de conscientização. “A referência técnica ambiental é para promover a educação ambiental em nossa cidade para que a população possa ir lá, visitar e aprender que, quanto mais reciclamos, menos prejudicamos o meio ambiente e impactamos positivamente na economia”.

Portela ainda afirma que a Paraibuna Embalagens foi a primeira empresa de grande porte a oferecer apoio após o incêndio. “A empresa sempre nos ajuda com cursos, palestras e visitas técnicas. Sempre que estamos com dificuldades, a Paraibuna nos oferece apoio. Para mim, é uma ajuda excepcional”.

Notícias Relacionadas