Oficina de artesanato da Paraibuna Embalagens faz novas atividades em JF e Sapucaia

29/06/22

Oficina de artesanato da Paraibuna Embalagens faz novas atividades em JF e Sapucaia

Ações aconteceram nas sedes da empresa e contaram, no total, com 30 participantes

Duas novas turmas participaram das oficinas de artesanato do Projeto EmbalandO Bem nas duas sedes da Paraibuna Embalagens. Em Juiz de Fora, a turma aprendeu a produzir um peso de porta, enquanto, em Sapucaia, as participantes criaram uma lixeira de tecido que pode ser utilizada em automóveis. A atividade também busca mostrar uma possibilidade de geração de renda para as alunas através do trabalho manual.

Em cada cidade, uma turma de 15 pessoas foi formada para a atividade. Em Juiz de Fora e Sapucaia, as turmas incluíram pessoas que já haviam participado de outras oficinas de artesanato da empresa e outras que estavam estreando no projeto. Para além de ensinar o processo de criação dos produtos, as atividades incluíram o estímulo ao pensamento criativo das participantes. “Nós ensinamos uma técnica, mas ampliamos o horizonte das meninas para que elas possam visualizar outras possibilidades de criação”, explica Érica Cazal, assistente social da Paraibuna Embalagens.

Aprender e multiplicar

Entre as participantes novatas da oficina, a pedagoga Alice Verneque foi uma das integrantes da turma de Juiz de Fora. Atuando no Polo de Evolução de Medidas Socioeducativas (PEMSE), Alice participou da atividade com o intuito de repassar o conteúdo aos adolescentes do PEMSE. “Eu participei da oficina para aprender e multiplicar dentro da unidade que trabalho. Espero ter novas oportunidades para, até mesmo, levar os adolescentes para participar”, projeta.

Para Alice, o artesanato pode ser apresentado para os assistidos do PEMSE como uma possibilidade de atividade profissional. “A oficina mostra que eles podem ganhar dinheiro com apenas um pedaço de retalho. A pessoa não precisa ter muitos itens para confeccionar algo e gerar renda”.

Já Regina Alípio, que participou da atividade em Sapucaia, atua na Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (EMATER) e pretende multiplicar o ensinamento no cotidiano de trabalho, junto a duas outras colegas de EMATER que também fizeram a oficina. “Trabalhamos com famílias rurais e pretendemos compartilhar os ensinamentos propostos pela Paraibuna”, reforça Regina. “Pude perceber a confiança e a credibilidade com que fomos tratadas nas oficinas. Isso, com certeza, só trará mais conhecimento e aprendizagem para o município”, completa.

Conforme Érica Cazal, a participação de outros futuros multiplicadores faz com que o conhecimento passado nas oficinas tenham ainda maior alcance. Ela lembra que a ideia é fazer a diferença na vida do maior número de pessoas possível. “É fantástico quando recebemos pessoas que têm o intuito de ser um multiplicador, porque sabemos que a técnica que ensinamos naquele dia chegará a muitas pessoas. Assim, estaremos empoderando, cada vez mais, as participantes, como é nosso objetivo: dar ferramentas para que tenham mais autonomia financeira e ampliem o horizonte”.

Oficinas de artesanato

As atividades de artesanato do EmbalandO Bem já haviam alcançado outras centenas de pessoas ao longo do último ano. As turmas mais recentes haviam participado em maio, quando 40 pessoas estiveram nas ações no Curumim Barreira do Triunfo, em Juiz de Fora, e na sede da empresa em Sapucaia. As oficinas visam o ensino de técnicas de artesanato a partir do compartilhamento de conhecimento.

As primeiras turmas da oficina de artesanato da Paraibuna Embalagens aconteceram em 2021. Dentre as peças ensinadas até o momento, estão as confecções de tapetes e enfeites natalinos a partir de retalhos de tecido, sabão ecológico por meio do reaproveitamento de óleo de cozinha usado e a criação de uma caneta com material reutilizado.

 

Notícias Relacionadas