Paraibuna Embagens realiza oficinas de artesanato em Juiz de Fora e Sapucaia

26/05/22

Paraibuna Embagens realiza oficinas de artesanato em Juiz de Fora e Sapucaia

Atividades foram promovidas nas duas sedes da Paraibuna Embalagens e no Curumim Barreira do Triunfo, em Juiz de Fora.

O Projeto EmbalandO Bem realizou novas oficinas de artesanato nas últimas semanas. Nas sedes da Paraibuna Embalagens em Juiz de Fora e em Sapucaia, 40 pessoas participaram da atividade, que também inclui noções de empreendedorismo. Na última semana, foi a fez do projeto social da Paraibuna Embalagens ensinar um grupo de 25 mães do Curumim Barreira do Triunfo a fazer uma caneta com material reciclado, além de passar noções de empreendedorismo para as participantes. As oficinas de artesanato, oferecidas de forma gratuita, visam promover o empreendedorismo e a geração de renda, propondo uma alternativa de atividade econômica através do trabalho manual.

A oficina de artesanato do EmbalandO Bem tem como proposta ensinar e dar suporte para a criação e confecção de produtos de artesanato, feitos a partir do reaproveitamento de materiais. Seja para quem já tenha experiência com o trabalho manual ou quem não tem histórico na atividade, a ideia é ensinar a partir do compartilhamento de conhecimento. Além disso, como o objetivo é propor uma alternativa de gerar renda com os produtos, algumas orientações importantes para a comercialização dos itens também são passadas. “Nós oferecemos para as participantes algumas ferramentas. Elas levam para a casa o passo a passo de como fazer o produto, e recebem a orientação sobre os custos de produção, o valor sugerido para a venda e os locais em que é possível encontrar os materiais para confecção”, disse Érica Cazal, assistente social da Paraibuna Embalagens.

A cada oficina é proposta a criação de um produto diferente, além dos conteúdos relacionados. “A nossa intenção, em todas as oficinas, é trabalhar um tema relacionado ao empreendedorismo, desenvolvendo-as para que elas possam caminhar com as próprias pernas”, explica Érica. Como faz parte do DNA da Paraibuna Embalagens, as criações sempre são feitas através de materiais reciclados. No caso da caneta produzida pelas mães do Curumim, foram levados em conta outros fatores. “É um produto fácil de ser comercializado, tem baixo custo de confecção e não precisa de muito dinheiro para começar o negócio”, diz a assistente social.

“Ensinamentos para a vida”

Na primeira oficina realizada fora das sedes da Paraibuna Embalagens, Stephanie Henriques foi uma das participantes que participaram da oficina de artesanato. “ Foi muito produtiva. Eu amei pois não só aprendi a arte em si, como pude conhecer as outras mães e ter mais um conhecimento que pode me possibilitar uma renda extra. Foi uma conversa agradável, com ensinamentos para a vida”, diz, contente. “Foi a primeira de muitas oficinas disponibilizadas pela Paraibuna Embalagens que desejo participar”.

Quem também participou da atividade foi Zaíra Santos. Segundo a participante, foi a primeira oficina do tipo que ela integrou. “Achei uma oportunidade e tanto para aprender uma atividade importante para mim. Também é algo que pode me ajudar a ter uma renda extra”, diz ela, abrindo as portas para atuar profissionalmente com artesanato no futuro.

O coordenador do Curumim Barreira do Triunfo, Diogo Vieira, também comemorou a parceria com a Paraibuna Embalagens. “Avaliamos positivamente a parceria com a Paraibuna Embalagens, que, através da realização desta ação, oportunizou possibilidades de geração de renda e protagonismo às nossas famílias. Além do feedback favorável que as participantes nos apresentaram, expressando satisfação ao realizar a oficina”.

Unidades de JF e Sapucaia também tiveram atividades

As oficinas de artesanato têm sido frequentes nas unidades de Juiz de Fora e de Sapucaia da Paraibuna Embalagens. No final de abril, três turmas foram atendidas nas sedes da empresa: foram 25 alunas em território juiz-forano e outras 15 participantes na planta sapucaiense.

“As aulas têm sido ótimas. As meninas estão super animadas, porque é um modo de geração de renda. Nesse momento em que estamos passando por uma crise financeira, é um modo de elas terem como ajudar a família”, explica a artesã e instrutora do curso em Sapucaia, Ana Castro. Na cidade fluminense, a artesã conta já ter visto um dos itens ensinados na Paraibuna Embalagens à venda em uma feira local. “O projeto da Paraibuna é excelente, porque está dando oportunidade de as pessoas aprenderem e também de ajudarem na renda”, diz.

Aluna da oficina em Juiz de Fora, Vera Pires aprovou a iniciativa da Paraibuna Embalagens e diz ter o artesanato como uma forma de descontração. “Eu adorei a oficina. Gosto muito de fazer artesanato, porque é uma terapia e faço muitas amizades. As outras participantes são muito queridas”.

Já Micaela Bastos, participante em Sapucaia, se surpreende com o resultado final da atividade. “Para mim, foi uma oportunidade maravilhosa. Quando começa a oficina, eu acho difícil fazer o produto. Mas quando as instrutoras me ensinam, começo a fazer e, no final, nem acredito que fui eu que fiz. O resultado final é sempre muito legal”.

EmbalandO Bem

O projeto EmbalandO Bem foi criado em 2015 e atua nas comunidades localizadas no entorno das unidades de Juiz de Fora e Sapucaia com ações e atividades diversas, sempre prezando por ações que destaquem a importância da reciclagem, da sustentabilidade e da responsabilidade social e ambiental que tem a empresa. Ao longo dos últimos sete anos, diversas iniciativas foram empenhadas dentro do escopo do projeto social, incluindo outras ações em parceria com o Curumim Barreira do Triunfo.

As atividades fazem parte do intuito da Paraibuna Embalagens de atuar em conformidade com a governança ambiental, social e corporativa. As iniciativas também se encaixam nos ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) da Organização das Nações Unidas (ONU), como a redução das desigualdades e a manutenção de uma cidade e comunidade sustentável.

Notícias Relacionadas