Plantar e Colher promove a inclusão socioeconômica de catadores de materiais recicláveis

09/04/22

Plantar e Colher promove a inclusão socioeconômica de catadores de materiais recicláveis

Ciente da sua missão de garantir o futuro reciclando o presente, a Paraibuna Embalagens investe em ações para cuidar de todos aqueles envolvidos com o seu processo produtivo, como os catadores de materiais recicláveis. Para a empresa, os catadores são agentes fundamentais no acesso à sua principal matéria-prima: o papel. Para estreitar ainda mais esse laço, foi criado o projeto Plantar e Colher, que busca oferecer subsídios para que os catadores possam executar suas atividades de forma digna e segura, tendo acesso à qualificação profissional, promovendo sua inclusão socioeconômica.

“Os catadores assumem um papel importante, pois são os responsáveis por coletar tudo aquilo que é considerado “lixo”, gerando sua própria fonte de renda e sobrevivência. Para a Paraibuna Embalagens, eles se tornam ainda mais relevantes, pois as aparas de papel, nossa matéria-prima, vem do processo de reciclagem. A relação com os catadores está no nosso DNA, pois eles são nossos parceiros de negócio”, destaca a assistente de Meio Ambiente da Paraibuna Embalagens, Jéssika Leite.

E o Plantar e Colher, segundo Jéssika, nasceu com o propósito de mapear melhor as ações pensadas pela Paraibuna em benefício dos catadores. São oferecidas desde doações de EPI’s, como botinas, luvas e abafadores, que ajudam na rotina e na execução do trabalho, até a realização de palestras e bate-papos para ouvir as demandas dos catadores e repassar conhecimentos que vão contribuir para que eles se organizem e possam profissionalizar ainda mais as suas atividades.

No primeiro encontro do ano, realizado no final de março, o Plantar e Colher promoveu um encontro entre o setor de Meio Ambiente da Paraibuna, os catadores e a articuladora Maria Isabel Oliveira, uma profissional ligada à reciclagem que possui um vínculo muito forte com a Paraibuna e com as associações e cooperativas ligadas à coleta seletiva. Para Maria Isabel, esse movimento da Paraibuna permite que todos saiam ganhando com este processo. “Os catadores de materiais recicláveis precisam de apoio para melhor se organizarem e a empresa tem procurado dar este suporte a eles. É bom para todos: catadores, Paraibuna e o meio ambiente”, pontua.

Uma parceria que valoriza e traz segurança

Projetos relacionados aos catadores de materiais recicláveis organizados pela Paraibuna Embalagens, como o Plantar e Colher, apresentam resultados significativos não só para a empresa quanto para a sociedade. Mais de cem famílias já tiveram suas vidas e suas condições de trabalho transformadas por meio das ações realizadas pela empresa, que visa sempre dialogar e contribuir para que catadores e associações possam sempre estar caminhando rumo aos mesmos propósitos.

A catadora e presidente da Associação D&M, Maria Aparecida Souza da Silva Oliveira, conta que a parceria com a Paraibuna fez total diferença para o seu trabalho e para a sua família. “A Paraibuna está de parabéns com as atividades, projetos, ações e doações que oferecem para nós. Trabalhamos com o meio ambiente e temos muito orgulho disso. Isso nos motiva e traz segurança, pois sabemos que a empresa está sempre lembrando da gente e nos convidando para participar de palestras e reuniões. Todos os assuntos abordados são importantes e necessários”.

Outro catador de materiais recicláveis, José Rubens Rodrigues da Rocha, da Associação Lixo Certo (Alicer), revela que a parceria com a Paraibuna traz segurança, confiança e valorização. “É muito importante para nós termos essa parceria com a Paraibuna Embalagens. As atividades elaboradas são muito produtivas e ajudam o catador a gerenciar melhor o seu trabalho, tendo ideias para aplicar na sua rotina”.

Notícias Relacionadas