Outubro Rosa: Autocuidado, um ato de amor!

01/11/21

Outubro Rosa: Autocuidado, um ato de amor!

Esse ano as ações do Outubro Rosa na Paraibuna Embalagens focaram no autocuidado, alinhadas a um dos valores da empresa: Respeite a Vida. O objetivo foi trabalhar a conscientização e levar informações sobre a importância de a gente se conhecer para identificar possíveis anormalidades e, com isso, buscar ajuda o quanto antes.

As atividades foram organizadas pelo setor de Saúde/Segurança e pelo time da CIPA, nas duas unidades, que foram enfeitadas com laços e os letreiros na cor rosa, além de ter a distribuição de laços de cetim, divulgação do passo a passo do autoexame e distribuição de bis com o slogan da campanha: AUTOCUIDADO, UM ATO DE AMOR. Fizemos, também, palestra na semana da SIPAT, distribuição de camisa rosa para todas as mulheres e levamos vários temas para os Diálogos Diários de Segurança, DDS, em todos os turnos”, disse André Luís do Nascimento, Presidente da CIPA de Juiz de Fora.

Alimentação Saudável, prevenção, descanso e saúde mental foram alguns dos assuntos tratados nesses encontros em que foi convidado, também, o público masculino. Nesse ano a gente intensificou o convite para engajamento, também, dos homens e tivemos uma presença muito boa com vários feedbacks sobre a importância da participação, das ações e da iniciativa de inserir o publico masculino nas atividades. Foi muito gratificante”, afirma Cláudio Henrique, Presidente da CIPA na Unidade de Sapucaia. Tivemos, ainda, uma palestra com a Psicóloga Isis Senra, com adesão de 90% dos colaboradores. Alguns estão fazendo acompanhamento com ela atualmente”, complementou, Márcia Cristina Pereira Fagundes, técnica de Enfermagem, na Unidade de Sapucaia;

Em Juiz de Fora, as palestras contaram a parceria de profissionais da Unimed e, segundo Sirlei, técnica de Enfermagem, na Unidade, o engajamento foi surpreendente. Falar de prevenção e de saúde dentro da empresa é essencial, sempre. A conscientização nos torna mais forte e preparado, principalmente, pelo fato de o câncer de mama ser o segundo tumor mais comum entre as mulheres, ficando atrás apenas do câncer de pele, e sendo o primeiro em letalidade. Precisamos conhecer nosso corpo”, concluiu

Notícias Relacionadas