Dedicação, respeito e amor ao trabalho.

23/03/21

Dedicação, respeito e amor ao trabalho.

Seja por idade, invalidez ou tempo de contribuição, a aposentadoria chega para todos os trabalhadores. No Brasil, a cada ano os números de aposentados vêm se tornando ainda mais expressivo, já superando a marca de 30 milhões. Após inúmeros anos de trabalho e contribuição, a maioria das pessoas têm ânsia por esse momento, principalmente por ser um processo burocrático com diversos critérios que devem ser seguidos à risca.

Diferente dessa maioria é o Sr. Marinho. O nosso colaborador se aposentou após 25 anos de trabalho e dedicação na Paraibuna Embalagens. Apesar da comemoração de bodas de prata, agora sem trabalho a falta da empresa aumenta e ele relata que por enquanto não sabe o que fazer. “Ainda não tenho planos. Trabalhei muitos anos, fico até um pouco perdido sem ter o que fazer, além disso, a pandemia atrapalhou muito a gente”.

Marinho de Souza Mota nasceu em Chácara e veio para Juiz de Fora aos 12 anos de idade. Chegando de cidade pequena, Marinho logo decidiu arrumar seu primeiro emprego, foi quando iniciou sua longa jornada profissional. Começou a trabalhar no sítio de grandes fábricas, cuidando de vacas e galinhas. Quando, já mais velho, teve a oportunidade de integrar o time da Paraibuna Embalagens, não perdeu a chance. O ex-operador de rebobinadeira no setor da Bolacheira relembra sua equipe. “Eles eram muito tranquilos. Todos me tratavam muito bem, não tinha inimizades com ninguém”.

Aposentado pela idade, Marinho diz que se não fosse os seus 73 anos, continuaria o trabalho na empresa. “Amava trabalhar, gostava do ambiente, das pessoas, do Sr. Heitor. Me ajudaram muito. Mas, a idade infelizmente chega e quando chega, a gente tem que aceitar”.

Durante esses 25 anos, Marinho pôde acompanhar de perto várias mudanças que a empresa sofreu, principalmente no modo de trabalho e nas condições que agora são dadas a todos os colaboradores. “Vejo que a empresa sempre fez de tudo para melhorar, uma das mudanças mais relevantes, para mim, acredito que tenha sido no modo de trabalho. A Paraibuna acrescentava muito na vida dos funcionários, até mesmo com os benefícios que disponibilizavam. Tínhamos plano de saúde, ticket alimentação, melhorou muito as condições de vida de cada um.”

O morador de Granjas Bethel agora tem o desafio de encontrar algo para ocupar a cabeça, já que sente muita falta da agitação que o trabalho trazia. “Eu converso muito com minha esposa e meus dois filhos. Tenho muita vontade de voltar aí para trabalhar, sabe? Sem trabalho agora eu não tenho muita ocupação. Sinto muita falta do trabalho e da empresa, das pessoas principalmente, são amizades que vou levar para a vida”.

A história do Sr. Marinho, também é a de muitos outros dos nossos funcionários. Assim, podemos ver a importância de colocar os valores na prática, como é feito aqui. São esses valores que tornam a empresa um lugar melhor de trabalho. Sempre respeitando a vida, valorizando as pessoas, empreendendo com responsabilidade, estimulando o aprendizado, nos comprometendo com os resultados e fazendo todos serem parte do nosso time.

Notícias Relacionadas